Conteúdo

Home

História Geral

História do Brasil

Atualidades

Cultura

Biografias

Curiosidades

 

Cronologia

Brasil

Mundo

 

Calendário

Datas Comemorativas

 

Links

Enem

Fuvest

Prouni

Mec

Une

 

 

 

 

 

 

 

Biografias

Aleijadinho

  Antônio Francisco Lisboa - o Aleijadinho - nasceu em Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais. O ano de seu nascimento é incerto. O ano mais aceito é o de 1730, mas algumas fontes situam o ano de 1738. Morreu em 1814. 

 Era mulato, filho de um mestre-de-obras português, Manuel Francisco Lisboa e de uma escrava chamada Isabel. Seu pai, em 1741, participou dos arremates do Palácio dos Governadores e, mais tarde, trabalhou na decoração da Igreja de Santa Ifigênia, em Ouro Preto; em 1766, projetou a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, também em Ouro Preto. Seu tio, Francisco Antônio Pombal, fora o primeiro a romper com as limitações de espaço na decoração das igrejas mineiras, acrescentando paredes de madeira à construção de taipa. Foi nesse meio, em contato com mestres da talha e da escultura, que se deu a sua formação.

 

 Em 1760, Aleijadinho, já participava dos trabalhos de talha da Igreja de Nossa Senhora de Bom Sucesso, em Caeté. Iniciou sua carreira fazendo trabalho de talha em pedra-sabão. Mais tarde, além de escultor, tornou-se arquiteto. A Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto, foi projetada por ele. Nessa construção, Aleijadinho, conseguiu dar mais leveza ao estilo barroco.

 

 A partir de 1777, foi atingido por uma doença, cujo diagnóstico mais provável é a lepra de origem nervosa, que o fez perder aos poucos os dedos dos pés e atrofiou-lhe os dedos das mãos, acarretando também uma paralisia facial, e o afastamento de todo convívio social. Por esse motivo, passou a ser chamado de o Aleijadinho. A maior parte de seus trabalhos foi executada nessas condições.

 

 Tornou-se um dos principais representantes do barroco brasileiro, estando entre suas obras a fachada de diversas igrejas coloniais mineiras. Uma de suas obras mais grandiosas e conhecidas são os Passos da Paixão. São 66 peças esculpidas em cedro, quase em tamanho natural, representando a paixão de Cristo, e os 12 profetas esculpidos em pedra-sabão, que se encontram em Congonhas do Campo, Minas Gerais. Com o auxílio de três escravos, dedicou-se vários anos a esse trabalho, iniciado em 1776.

04/03/06

 
 

 

 

 

 
 
 

 

 

 

 

©HistóriaMais 2005/2014    Política de Privacidade     historiamais@historiamais.com