Conteúdo

Home

História Geral

História do Brasil

Atualidades

Cultura

Biografias

 

 

 

Links

Enem

Fuvest

Prouni
Une

 

 
 

 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 
História do Brasil
 

O Brasil Holandês

 

Em 1578, D. Sebastião, rei de Portugal, morreu com 24 anos de idade, sem deixar descendentes para assumir a Coroa. Com isso, o trono português ficou nas mãos de seu tio, o cardeal D. Henrique, que morreu em 1580, também sem deixar herdeiros.

Felipe Ii, rei da Espanha, aproveitou-se do fato de ser parente do rei morto invadiu e conquistou Portugal, proclamando-se rei. Teve início o período do domínio espanhol sobre Portugal, que durou de 1580 até 1640. O domínio espanhol se estendia também as colônias portuguesas inclusive o Brasil.

A Holanda e outros países do norte da Europa pertenciam à Espanha. Por razões de sucessão dinástica, a Espanha ocupou a Holanda, cobrando impostos altíssimos dos holandeses, que revoltados lutaram por sua independência.

Com muita luta os holandeses, de maioria protestante, se libertaram da Espanha católica e fundaram a República das Províncias Unidas.

Felipe II, como reagiu proibindo a entrada de navios holandeses em todos os portos sob seu domínio, inclusive o Brasil. Em reação do bloqueio econômico espanhol, os holandeses criaram então a Companhia das Índias Ocidentais, em 1621. O objetivo era ampliar o comércio com a África e a América, em especial o da cana-de-açúcar.

 

Invasão holandesa na Bahia

Em 1624, os holandeses tomaram Salvador, principal porto exportador de açúcar brasileiro, mas foram cercados pela frota espanhola e renderam-se em 1625.

Numa segunda invasão, em 1630, invadiram Pernambuco, vencendo a resistência interna depois de uma luta que durou sete anos. Os holandeses dominaram as capitanias de Itamaracá, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Conde Maurício de Nassau

Em 1637, chegou ao Brasil o conde João Maurício de Nassau, holandês que fez uma excelente administração.  Nassau reconstruiu engenhos, deu liberdade religiosa aos habitantes e remodelou a cidade de Recife. Os domínios holandeses foram estendidos do Sergipe ao Maranhão e foi instalada em Angola uma feitoria de escravos.

Durante a permanência dos holandeses no Brasil, muitos cientistas e artistas europeus foram trazidos por Nassau para trabalhar em Recife.

Em 1640, os portugueses recuperaram sua independência e colocaram no trono D. João IV, inaugurando a dinastia de Bragança.

Enfraquecido com a luta contra a Espanha, Portugal decidiu-se por um acordo de paz com a Holanda. Em 1644, Maurício de Nassau deixa o cargo de governador e sai do Brasil, pois não concordava com as condições da Companhia das Índias Ocidentais, que exigia pagamento dos empréstimos feitos aos senhores do engenho ou o confisco de suas propriedades.

Após a saída de Maurício de Nassau, a Companhia das Índias Ocidentais confiscou propriedades e suspendeu a liberdade religiosa. Recomeçou então a luta para expulsão dos holandeses.

A luta, liderada pelos senhores de engenho do nordeste, foi conhecida como insurreição Pernambucana. As batalhas decisivas neste conflito foram as de Guararapes, travada nos montes Guararapes, próximo do Recife. Os brasileiros foram os vencedores. 

27/03/2019
 
 

 
 

 

Contato
 
 
 

 

 

 

 

©HistóriaMais desde 2005 na web   Política de Privacidade     historiamais@historiamais.com