Conteúdo

Home

História Geral

História do Brasil

Atualidades

Cultura

Biografias

Curiosidades

 

Cronologia

Brasil

Mundo

 

Calendário

Datas Comemorativas

 

Links

Enem

Fuvest

Prouni

Mec

Une

 

 

 

 

 

 

 

Calendário

O Dia do Trabalho

   O Dia Mundial do Trabalho foi criado em 1889, no Congresso da Segunda Internacional Socialista, em Paris. A proposta do belga Raymond Lavigne era convocar anualmente uma manifestação com o objetivo de lutar pela jornada de 8 horas de trabalho diário. A data do 1º de maio foi escolhida em homenagem à greve geral, ocorrida nesse dia em 1886, na cidade de Chicago, nos EUA.

Em 1886, quando a Revolução Industrial já contava com mais de um século de existência, as condições de trabalho dos operários ainda eram extremamente penosas, tanto para homens como para mulheres. Os salários eram irrisórios, as condições de vida muito abaixo do nível de pobreza e os patrões não reconheciam os direitos de empregados.

A classe trabalhadora surgida com a Revolução Industrial demorou a se organizar. Mas, aos poucos, foi formando associações e passando a reivindicar melhores salários e condições de trabalho menos duras. As jornadas de trabalho de até 17 horas diárias eram comuns nas indústrias da Europa e Estados Unidos no final do século XVIII e durante o século XIX.

Na Europa, governos como o francês, o britânico e o alemão, concederam alguns direitos aos trabalhadores. Mas, nos Estados Unidos, não existiam garantias trabalhistas.

Os operários começaram a organizar greves e manifestações. Em 1º de maio de 1886, nas manifestações em Chicago, centenas de milhares de trabalhadores foram às ruas protestar contra as condições desumanas de trabalho e pela redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. A polícia entrou em choque com os grevistas e uma pessoa não identificada arremessou uma bomba no meio da multidão, matando quatro manifestantes e três policiais. A repressão policial intensificou-se nos dias seguintes resultando em mortos, feridos e presos. Esse fato ficou conhecido como a Revolta de Haymarket.

Oito líderes dos trabalhadores foram presos e julgados (August Spies, Albert Parsons, Sam Fieldem, Oscar Neeb, Adolph Fischer, Michel Shwab, Louis Lingg e Georg Engel) como responsáveis pelo ocorrido. Sete foram condenados à morte e um, à prisão perpétua. Dos oito, um suicidou-se na prisão, quatro foram enforcados e três libertados após sete anos de detenção.

 Aos poucos, porém, vários estados norte-americanos começaram a estabelecer jornadas de trabalho menores, de dez e até oito horas. Nos EUA, a data é celebrada na primeira segunda-feira de setembro (Labor Day).

 É em memória dos mártires de Chicago, e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, o dia 1º de maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalho.

 No Brasil, a data é comemorada desde 1895. Mas, tornou-se feriado nacional somente em 1925, por um decreto do presidente Artur Bernardes. No governo de Getúlio Vargas, as principais medidas de benefício ao trabalhador foram anunciadas nessa data. Desde então, comemorações, comícios, shows, são realizados no país para comemorar o Dia do Trabalhador.

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 

 

 

©HistóriaMais 2005/2014    Política de Privacidade     historiamais@historiamais.com