Conteúdo

Home

História Geral

História do Brasil

Atualidades

Cultura

Biografias

Curiosidades

 

Cronologia

Brasil

Mundo

 

Calendário

Datas Comemorativas

 

Links

Enem

Fuvest

Prouni

Mec

Une

 

 

 

 

 

 

 

História do Brasil

O Tratado de Tordesilhas

Com a chegada de Colombo à América em 1492, os reis da Espanha apressaram-se em garantir mundialmente seus direitos sobre a posse das novas terras. Criou-se, uma polêmica entre Portugal e Espanha, pela posse das terras recém-descobertas da América. Buscaram então a intercessão do papa para solucionar o conflito, mas, somente em 1494 celebraram um acordo definitivo: o Tratado de Tordesilhas.

A Bula Inter Coetera

O papa Alexandre VI, que era espanhol, atendendo aos interesses da Espanha, expediu um documento, em maio de 1493, chamado Bula Inter Coetera. A Bula Inter Coetera estabelecia que as terras da América fossem divididas entre Portugal e Espanha. Um meridiano (uma linha imaginária) situado a 100 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde demarcaria a divisão dessas terras. O documento do papa determinava que tudo o que estivesse a oeste desse meridiano pertenceria à Espanha e tudo o que estivesse a leste pertenceria a Portugal. Dessa forma a Espanha assegurava plenamente seu domínio sobre as terras americanas recém-descobertas ou ainda por descobrir enquanto Portugal ficava apenas com a posse das terras da África.

  O rei de Portugal, D. João II, não aceitou a divisão estabelecida pela bula papal. Após novas discussões diplomáticas entre Portugal e Espanha, finalmente, a questão foi resolvida através da assinatura de um novo acordo entre os dois países. Esse acordo foi assinado em 7 de junho de 1494, na cidade espanhola de Tordesilhas. Por isso, ficou conhecido como Tratado de Tordesilhas.

O Tratado de Tordesilhas

 O Tratado de Tordesilhas estabelecia um novo meridiano que passava a 370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde. As terras localizadas a oeste desse meridiano pertenceriam à Espanha e as terras que ficassem a leste pertenceriam a Portugal. No Brasil a linha passava pelos locais em que atualmente se situam as cidades de Belém (Pará) e Laguna (Santa Catarina), fazendo com que a colônia portuguesa tivesse aproximadamente um terço da extensão que tem o Brasil atual.  Em 1506, o tratado foi ratificado pelo papa Júlio II, a pedido do rei de Portugal. Pelo Tratado de Tordesilhas o mundo foi dividido entre Portugal e Espanha, o que não foi aceito por outros países.

  O tratado foi importante para Portugal, pois garantia a posse do litoral atlântico, região que já explorada pelos portugueses como rota para chegar às Índias. O Tratado de Tordesilhas assinado seis anos antes, da chegada de Cabral ao Brasil, portanto, supõe-se que Portugal já sabia ou desconfiava da existência de terras a sudoeste do Atlântico. É nesse processo histórico da conquista do Atlântico que se insere a chegada dos portugueses ao Brasil.

Data: 16/03/2013

Fontes consultadas:

ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI, Nelson - Toda História - História Geral e do Brasil, Editora Ática, 13ª edição, SP, 2007.

SAGA - A Grande História do Brasil. Colônia 1500-1640. Vol. 1, São Paulo, 1º edição, Abril Cultural, 1981.

AMADO, Janaína e GARCIA, Ledonias Franco. Navegar é Preciso: Grandes Descobrimentos Marítimos Europeus. São Paulo: Editora Atual, 25ª edição,1998.

 

 

 

 

 
 
 

 

 

 

 

©HistóriaMais 2005/2014    Política de Privacidade     historiamais@historiamais.com